Home / Lançamentos / Sapatilhas direto na máquina de lavar? Agora pode!

Sapatilhas direto na máquina de lavar? Agora pode!

 

Qualquer coisa que possa ser levada diretamente à máquina de lavar, sem riscos de danos, é uma verdadeira maravilha!

 

Afinal, tempo é algo muito precioso para ser perdido à beira do tanque!

 

Mas, quando se trata de sapatos isso não é possível…. Bem, na verdade não era!

Isso porque agora já existem sapatilhas que podem ser lavadas na máquina! A novidade foi apresentada pela Usaflex na Francal 2016 (Feira Internacional da Moda em Calçados e Acessórios, realizada entre 26 a 29/6, em São Paulo).

Curiosa para experimentar? Eu fiquei!

 

Washme

A linha Washme da Usaflex foi apresentada na Francal 2016.

 

As sapatilhas da linha Washme são confeccionadas em neoprene e contam com palmilhas forradas com tecido hidrorrepelente. Os solados são de PVC, que é um material flexível e resistente.

 

Além de maior praticidade em sua higienização, as novas sapatilhas Usaflex prometem maior conforto, o que é uma premissa constante da marca. Com design minimalista, acompanham o formato dos pés, como meias.

 

 

W6301_01 - palmilhaW6301_02 - palmilha

 

 

 

Confeccionadas em neoprene, as novas sapatilhas Usaflex se adaptam aos pés como meias.

 

 

 

 

Os modelos da linha Washme são casuais e de apelo esportivo, em tons básicos como preto, vermelho e azul.

 

 

W6302_05 W6302_06 W6302_01

 

As sapatilhas da linha Washme são básicas, ideais para o dia a dia.

 

Para marcar a apresentação da linha Washme na Francal 2016, a Usaflex também lançou um movimento muito bacana, o #prontolavei.

Através desta ação, a empresa pergunta aos seus consumidores: O seu sapato você já pode lavar, e agora? O que mais falta lavar na sua vida?’.

Este é um convite para que todos se manifestem nas redes sociais sobre o que poderia ser lavado – intolerância, corrupção, preconceito, homofobia, violência, desigualdade… A lista é grande, então por que não participar e dar força a esta corrente positiva?

 

Sobre Ana Bernardinelli

Quem sou eu? Pergunta difícil, até porque ainda não encontrei a resposta. Mas, uma certeza é que desde muito cedo soube que queria escrever. Sobre tudo. Dos tempos em que brincava de “fazer jornal”, com o meu fictício “O Linguarudo”, até meus textos adolescentes em “Penúltima Palavra – porque a última é sempre da diretora”, o periódico da escola, fui confirmando meu desejo. Ainda cursando Jornalismo na Faculdade de Comunicação Social Cásper Líbero, no coração da sempre incrível Av. Paulista, comecei a trabalhar na área. Já formada, passei por emissoras de rádio FM e AM. Também trabalhei em revistas – de automóveis, brinquedos e variedades, além de prestar serviços para empresas e entidades de classe com textos corporativos. Nos últimos anos, fui repórter do mais importante semanário da Zona Norte de São Paulo. Apaixonada por história da arte, cultura pop, música, cinema e literatura, tenho ainda um grande vício. Sim, confesso: sou sapatólatra. Em estágio avançado. E sem esperanças de cura. Simplesmente não resisto ao desejo de buscar novidades e curiosidades sobre este objeto que ultrapassa sua definição e se mistura com tantas emoções. Porque por trás de um belo par de sapatos, há sempre uma grande história. Aqui, no entanto, está a minha terapia! Vocês agora são meus convidados para esta aventura fashion! Ana Bernardinelli

Veja também...

E não é que os beach slides – chinelos de tira larga – voltaram à moda?

  Nos anos 80 e 90, os beach slides – chinelos de uma única tira …

Deixe uma resposta

Conecte-se com:



O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *