Home / Novidades / Quer usar sandálias abertas mas não fez as unhas do pé? No Japão, já tem solução.  

Quer usar sandálias abertas mas não fez as unhas do pé? No Japão, já tem solução.  

 

Uma simples meia calça pode ser a solução para aqueles dias em que as unhas dos pés não estão feitas.

 

Na correria do dia a dia, nem sempre sobra tempo para coisas simples, como fazer as unhas dos pés.

Mas, e quando isto acontece e dá vontade de usar uma linda sandália aberta? Quantas vezes não mudamos de planos e escolhemos outro tipo de sapato por causa disto? No Japão, agora as mulheres têm uma opção de solução para estes casos.

 

Trata-se de uma meia calça, bem fininha, quase transparente, com separação entre os dedos. Em cada um deles, há uma pintura sobre o espaço das unhas.

 

 

meia-calca-unhas-pintadas-7

 

 

 

Meia calça de unha pintada? No Japão tem.

 

 

 

 

O produto foi criado pela Belle Maison.

 

As opções de cores e desenhos são bem variadas – algumas mais básicas, outras mais criativas, com detalhes diferentes em cada dedo, para variar o visual sem precisar trocar de esmalte ou se arriscar na nail art.

 

meia-calca-unhas-pintadas-3

 

 

 

Em alguns modelos, há desenhos diferentes em cada dedo

 

 

 

 

Japanese-Pedicure-Stockings-e1462272061891

 

As opções são das mais variadas

 

 

 

Cada meia-calça custa 290 ienes (cerca de R$ 42). A loja da marca (www.bellemaison.jp) só faz entregas no Japão. No entanto, algumas lojas virtuais que oferecem produtos orientais disponibilizam o produto para entregas no Brasil.

 

Uma opção diferente para disfarçar unhas não feitas ou simplesmente para variar o visual

Sobre Ana Bernardinelli

Quem sou eu? Pergunta difícil, até porque ainda não encontrei a resposta. Mas, uma certeza é que desde muito cedo soube que queria escrever. Sobre tudo. Dos tempos em que brincava de “fazer jornal”, com o meu fictício “O Linguarudo”, até meus textos adolescentes em “Penúltima Palavra – porque a última é sempre da diretora”, o periódico da escola, fui confirmando meu desejo. Ainda cursando Jornalismo na Faculdade de Comunicação Social Cásper Líbero, no coração da sempre incrível Av. Paulista, comecei a trabalhar na área. Já formada, passei por emissoras de rádio FM e AM. Também trabalhei em revistas – de automóveis, brinquedos e variedades, além de prestar serviços para empresas e entidades de classe com textos corporativos. Nos últimos anos, fui repórter do mais importante semanário da Zona Norte de São Paulo. Apaixonada por história da arte, cultura pop, música, cinema e literatura, tenho ainda um grande vício. Sim, confesso: sou sapatólatra. Em estágio avançado. E sem esperanças de cura. Simplesmente não resisto ao desejo de buscar novidades e curiosidades sobre este objeto que ultrapassa sua definição e se mistura com tantas emoções. Porque por trás de um belo par de sapatos, há sempre uma grande história. Aqui, no entanto, está a minha terapia! Vocês agora são meus convidados para esta aventura fashion! Ana Bernardinelli

Veja também...

Sapatos artesanais do Paquistão fazem sucesso em evento de São Paulo

Produtos feitos à mão são sempre muito especiais. Assim são os sapatos do Paquistão que …

2 Comentários

  1. Adorei! Muito criativo!

Deixe uma resposta

Conecte-se com:



O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *