Home / História / Joviais e despojadas, quem diria, as alpargatas surgiram há 800 anos

Joviais e despojadas, quem diria, as alpargatas surgiram há 800 anos

Na hora de compor um visual para momentos descontraídos, especialmente ao ar livre, à luz do sol, as alpargatas são um verdadeiro coringa. Confortáveis e despojadas, são ecléticas e fazem parte tanto do guarda roupa feminino quanto do masculino.

 

todospaez

Ecléticas, as alpargatas fazem parte tanto do guarda roupa feminino quanto do masculino.

 

 

Mas, que não se enganem com a jovialidade das alpargatas. Este tipo de calçado foi criado há cerca de oito séculos, na Espanha, onde era conhecida como esparteña. Originalmente, eram produzidas em algodão ou pele animal, com solado de corda. Alguns modelos eram ajustados nos tornozelos com tiras rústicas.

Em seu país de origem, as alpargatas fazem parte dos trajes típicos de regiões como Aragón, Cataluña, Comunidade Valenciana e Ilhas Baleares.

Com o tempo, este tipo de calçado passou a ser utilizado na França. Na América, chegou através dos imigrantes espanhóis e franceses no século XIX. No Brasil, sempre foi muito utilizada no sul do País, por influência dos uruguaios e argentinos.

Por muito tempo, devido ao seu baixo preço, as alpargatas foram associadas à classe operária. Mas, nas décadas de 40 e 50, este tipo de calçado caiu no gosto dos mais ricos.

A bela atriz Grace Kelly (1929 – 1982), ícone da era de ouro de Hollywood, gostava de usá-las em momentos de lazer.

 

Espadrille-GraceKelly

A bela Grace Kelly de alpargatas

 

No Brasil, as alpargatas também fizeram sucesso entre a classe média, nos anos de 1950. Mas, ficaram na moda mesmo nas décadas de 1970 e 1980. Na época, eram sinônimo de jovialidade e modernidade. Depois disso, ficaram esquecidas por muitos anos.

 

Propaganda_alpargata

Nos anos 50, as alpargatas eram anunciadas para a classe média como opção de conforto.

 

Mas, desde o ano passado, o calçado voltou com força total. Até mesmo as grandes grifes, como Chanel e Valentino, se renderam ao seu charme e criou suas próprias versões.

 

sapatilha-alpargatas-chanel-um-show-ultima-moda_mlb-o-4293779825_052013

Coleção Chanel de alpargatas

 

Agora, as alpargatas são encontradas com enorme variedade de cores e estilos, em lona, couro ou mesmo EVA. O solado, antes somente de corda, agora também pode ser de borracha.

 

Origine2

 

 

 

 

 

 

alpargatas-petite-jolieLa Juana

Hoje, há opções das mais variadas de alpargatas

 

Sobre Ana Bernardinelli

Quem sou eu? Pergunta difícil, até porque ainda não encontrei a resposta. Mas, uma certeza é que desde muito cedo soube que queria escrever. Sobre tudo. Dos tempos em que brincava de “fazer jornal”, com o meu fictício “O Linguarudo”, até meus textos adolescentes em “Penúltima Palavra – porque a última é sempre da diretora”, o periódico da escola, fui confirmando meu desejo. Ainda cursando Jornalismo na Faculdade de Comunicação Social Cásper Líbero, no coração da sempre incrível Av. Paulista, comecei a trabalhar na área. Já formada, passei por emissoras de rádio FM e AM. Também trabalhei em revistas – de automóveis, brinquedos e variedades, além de prestar serviços para empresas e entidades de classe com textos corporativos. Nos últimos anos, fui repórter do mais importante semanário da Zona Norte de São Paulo. Apaixonada por história da arte, cultura pop, música, cinema e literatura, tenho ainda um grande vício. Sim, confesso: sou sapatólatra. Em estágio avançado. E sem esperanças de cura. Simplesmente não resisto ao desejo de buscar novidades e curiosidades sobre este objeto que ultrapassa sua definição e se mistura com tantas emoções. Porque por trás de um belo par de sapatos, há sempre uma grande história. Aqui, no entanto, está a minha terapia! Vocês agora são meus convidados para esta aventura fashion! Ana Bernardinelli

Veja também...

Vai pular Carnaval? Então, capricha no conforto dos sapatos!

É Carnaval!! Quem aí vai cair na folia?   EEEEEUUUUU!!!! 🙂   Então, capricha no visual e …

Deixe uma resposta

Conecte-se com:



O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *