Home / Astros & Estrelas / As botas de Elke Maravilha – a artista sem medo de ousar.  

As botas de Elke Maravilha – a artista sem medo de ousar.  

 

Elke Maravilha foi uma artista sem medo de ousar.

 

Na última terça-feira, 16/8, ela partiu. Não resistiu às complicações de uma cirurgia e faleceu aos 71 anos.

Mas, nos deixou uma bonita lição: o ser humano não nasceu para se limitar rótulos e convenções. Somos muito mais do que isso!

 

 

 

Elke Maravilha – ousadia e um largo sorriso sempre aberto.

 

 

 

No palco e na vida, Elke Maravilha exerceu a liberdade de ser e usar o que bem entendia. Porque cada um é o que é. Porque não há nada errado em ser diferente.

 

Quem passou pelos anos 80 sabe bem o furor que seus figurinos exóticos causavam entre o público quando aparecia em programas populares de televisão…

 

elke_maravilha

Na TV, Elke Maravilha era pura energia!

 

Elke Maravilha adorava botas, especialmente as de cano longo. Sempre com algum toque diferente. E as usava com frequência, em cena ou no dia a dia. Sem medo de ser feliz!

Então, o Nós no Salto não poderia deixar de homenageá-la!

 

Elke 5

 

 

 

Vermelhas.

 

 

Elke 2

 

 

 

Amarelas.

 

 

 

Elke

 

 

 

 

Xadrez, preto e branco.

 

 

 

Elke 7

 

 

 

 

Roxas.

 

 

 

Elke 6

 

 

 

Cor de vinho.

 

 

 

 

Elke 4

 

 

 

 

Multicoloridas.

 

 

 

Elke 3

 

 

 

 

Zebradas.

 

 

 

 

 

Elke Georgievna Grunnupp nasceu em 22 de fevereiro de 1945, em São Petesburgo, na Rússia. Ainda criança, veio para o Brasil com seus pais, para morar em Minas Gerais.

 

Aos 24 anos, começou a trabalhar como modelo. Versátil, também foi secretária, bibliotecária, bancária, professora e tradutora.

 

Elke-Maravilha-modelo

Elke na juventude, como modelo.

 

Mas, a arte falou mais alto. Após fazer cursos de cinema e de teatro, começou a trabalhar como atriz.

O reconhecimento nacional veio de sua participação como jurada nos programas de Sílvio Santos e Chacrinha, nas décadas de 1970 e 1980.

 

Até outro dia, Elke! 

 

“Crianças: conviver é o grande barato da vida, aproveitem”!!!

Elke Maravilha

 

Sobre Ana Bernardinelli

Quem sou eu? Pergunta difícil, até porque ainda não encontrei a resposta. Mas, uma certeza é que desde muito cedo soube que queria escrever. Sobre tudo. Dos tempos em que brincava de “fazer jornal”, com o meu fictício “O Linguarudo”, até meus textos adolescentes em “Penúltima Palavra – porque a última é sempre da diretora”, o periódico da escola, fui confirmando meu desejo. Ainda cursando Jornalismo na Faculdade de Comunicação Social Cásper Líbero, no coração da sempre incrível Av. Paulista, comecei a trabalhar na área. Já formada, passei por emissoras de rádio FM e AM. Também trabalhei em revistas – de automóveis, brinquedos e variedades, além de prestar serviços para empresas e entidades de classe com textos corporativos. Nos últimos anos, fui repórter do mais importante semanário da Zona Norte de São Paulo. Apaixonada por história da arte, cultura pop, música, cinema e literatura, tenho ainda um grande vício. Sim, confesso: sou sapatólatra. Em estágio avançado. E sem esperanças de cura. Simplesmente não resisto ao desejo de buscar novidades e curiosidades sobre este objeto que ultrapassa sua definição e se mistura com tantas emoções. Porque por trás de um belo par de sapatos, há sempre uma grande história. Aqui, no entanto, está a minha terapia! Vocês agora são meus convidados para esta aventura fashion! Ana Bernardinelli

Veja também...

E não é que os beach slides – chinelos de tira larga – voltaram à moda?

  Nos anos 80 e 90, os beach slides – chinelos de uma única tira …

One comment

  1. Angelo Bernardinelli

    Bela homenagem! Parabéns pela matéria !

Deixe uma resposta

Conecte-se com:



O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *