Home / História / A coleção de Maria Antonieta

A coleção de Maria Antonieta

 

Não é de hoje que as mulheres adoram sapatos. Na história, há casos bem interessantes sobre esta paixão feminina. No século XVIII, bem antes de ser condenada à guilhotina, a rainha francesa Maria Antonieta (1755-1793) já perdia a cabeça por belos pares de calçados.

 

marie-antoinettes-shoes

 

 

 

 

A coleção de sapatos de Maria Antonieta (1755-1793)

 

 

 

 

 

Em uma época em que as mulheres não tinham voz ativa alguma na sociedade, muito menos no comando de um país, ela usou a moda para se impor entre os aristocratas.

 

Maria Antonieta

A rainha francesa Maria Antonieta  usou a moda para se impor entre os aristocratas

 

A monarca, que passou para a história como sinônimo de futilidade e desinteresse pelos sofrimentos alheios, não media esforços, muito menos criatividade, para manter seu guarda-roupa em dia.

Bem… guarda-roupa é força de expressão, já que suas peças de vestuário, incluindo sapatos, perucas e acessórios, ocupavam nada menos que três cômodos do suntuoso Palácio de Versalhes.

Maria Antonieta tinha uma verdadeira equipe de estilistas, costureiras e sapateiros a sua disposição. O povo francês, relegado à imensa miséria enquanto a corte esbanjava em extravagâncias de todo tipo, costumava se referir ironicamente a este grupo como “O Ministério da Moda”.

Todos os dias, quando acordava, levavam até a rainha um caderno contendo estampas de todas suas roupas para que ela pudesse escolher o que queria vestir sem precisar conferir suas inúmeras opções.

 

 livro de trajes

O caderno com  estampas de vestuário de Maria Antonieta, que sobreviveu à fúria da Revolução Francesa

  

Os excessos da realeza tiveram fim em 16 de outubro de 1793, quando Maria Antonieta foi condenada à morte na guilhotina, em meio à Revolução Francesa. A sentença foi cumprida no local onde hoje está a atual Praça da Concórdia, em Paris.
Muitos dos pertences de Maria Antonieta foram preservados. Ao longo do tempo, alguns foram leiloados por grandes somas. O último item arrematado, por  US$ 65 mil (aproximadamente R$ 227 mil), foi um par de sapatilhas verde e rosa. O lance final surpreendeu até mesmo a casa de leilões Paris Druout, já que a oferta inicial era de US$ 13 mil (cerca de R$ 45 mil).

 

Sapato Maria Antonieta

Um par de sapatilhas de Maria Antonieta foi arrematado em leilão por US$ 65 mil

Sobre Ana Bernardinelli

Quem sou eu? Pergunta difícil, até porque ainda não encontrei a resposta. Mas, uma certeza é que desde muito cedo soube que queria escrever. Sobre tudo. Dos tempos em que brincava de “fazer jornal”, com o meu fictício “O Linguarudo”, até meus textos adolescentes em “Penúltima Palavra – porque a última é sempre da diretora”, o periódico da escola, fui confirmando meu desejo. Ainda cursando Jornalismo na Faculdade de Comunicação Social Cásper Líbero, no coração da sempre incrível Av. Paulista, comecei a trabalhar na área. Já formada, passei por emissoras de rádio FM e AM. Também trabalhei em revistas – de automóveis, brinquedos e variedades, além de prestar serviços para empresas e entidades de classe com textos corporativos. Nos últimos anos, fui repórter do mais importante semanário da Zona Norte de São Paulo. Apaixonada por história da arte, cultura pop, música, cinema e literatura, tenho ainda um grande vício. Sim, confesso: sou sapatólatra. Em estágio avançado. E sem esperanças de cura. Simplesmente não resisto ao desejo de buscar novidades e curiosidades sobre este objeto que ultrapassa sua definição e se mistura com tantas emoções. Porque por trás de um belo par de sapatos, há sempre uma grande história. Aqui, no entanto, está a minha terapia! Vocês agora são meus convidados para esta aventura fashion! Ana Bernardinelli

Veja também...

Vai pular Carnaval? Então, capricha no conforto dos sapatos!

É Carnaval!! Quem aí vai cair na folia?   EEEEEUUUUU!!!! 🙂   Então, capricha no visual e …

Deixe uma resposta

Conecte-se com:



O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *